borghi abruzzo

passioneitalia

ITALY ,
BRAZIL ,
  •  +55 51 992244213 Commercial Support
  •  +55 51 994210092 Administrative support
  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

borghi abruzzo

Content kindly granted by Travel365 (See original article)

Abruzzo é com certeza uma das regiões mais fascinantes da Itália, onde as montanhas e o mar encontram a cultura e uma típica culinária deliciosa.
Desbravar os vilarejos mais lindos de Abruzzo será algo que te permitirá entrar na história e na cultura de uma região que sempre foi considerada pobre. Onde o trabalho árduo do homem se mistura perfeitamente com uma natureza idílica que tem muito a oferecer aos seus visitantes.

 

Abbateggio, Pescara

valle archeologicoEste pequeno povoado foi construído por um antigo núcleo de casas em pedra branca local, agarrado a um contraforte rochoso que domina o estreito vale da Fosso Fonte Vecchia, e uma parte mais recente, que remonta ao início do século XX.
A parte mais antiga da cidade assemelha-se a um minúsculo vilarejo de casinhas de pedra, ruas sinuosas e escadarias íngremes que as quais descem e levam para os panoramas verdes que circundam a cidade. O núcleo superior, por outro lado, é constituído por casas rurais de pedra com as dependências características (estábulos, celeiros, armazéns), em parte, ainda utilizadas pelos agricultores locais, intercaladas com hortas e pequenos campos, e algumas elegantes com dois ou três andares.
A 5 km do vilarejo está o sítio arqueológico de Valle Giumentina, um dos principais testemunhos do Paleolítico inferior e médio de Abruzzo. Há um grupo de cabanas tolos(a palavra tolo foi usada para nomear todos os monumentos religiosos de forma circular, templos ou sepulturas, como o Templo de Vesta na Roma Antiga), que se destacam pela fabricação e pelo tamanho.

 

icona calendarioPeríodo ideal para visitar a cidade 10 de agosto Festa Del Farro, 17 de janeiro Sant'Antonio, em Junho, Abbateggio in Fiore, concurso voltado a todos os moradores da cidade que premia a casa, a rua e a sacada mais bonita enfeitada com flores e plantas.

 

msngiareEspecialidade culinária da cidade: Ovelha, cacio (almôndega) e ovo; alici sperone (peixe típico da região) com alho triturado e tempero verde; Sopa “alla vastese”, torrada “alla chietina”; caggionetti (espécie de pastel composto de marmelada de uva, laranja, castanha, raspa de limão, amêndoas, canela, chocolate amargo, cafè solúvel e rum.

 

mappaComo chegar: 40 KM de Pescara, cerca de 35 minutos de carro; 85 KM de Aquila, 80 minutos de carro; 29 KM de Chieti, 30 minutos de carro.

 

Castelli, Teramo

castelli teramoEntre montanhas e vastos bosques, literalmente grudado às rochas está Castelli, o ponto de partida para as subidas ao Gran Sasso e conhecida pela produção de majólica pintada(Maiólica ou majólica é a faiança italiana do Renascimento, inspirada a princípio na tradição hispano-mourisca.
A zona habitada mais antiga de Castelli converge, com as suas ruas antigas, para a praça central, dominada pela Prefeitura e pela paróquia de San Giovanni Battista com a monumental escadaria de pedra branca e as duas imponentes colunas laterais.
Um pouco mais acima do centro habitado emerge a igreja de San Donato, uma pequena igreja rural construída ampliando um antigo "cone” já pré-existente. Em 1963, Carlo Levi a chamou de "capela Sistina de majólica" pelo maravilhoso teto de majólica, único na Itália, construído entre 1615 e 1617 com a participação unânime de todos os oleiros castelhanos.

 

icona calendarioPeríodo ideal para visitar a cidade: Na primavera e início do verão. 7 de agosto Festa de San Donato, 15 de agosto Arremesso de pratos do mirante: competição em lançar pratos de um altíssimo mirante que devem aterrissar em um ponto específico como prediz a tradição local.

 

msngiareEspecialidade culinária da cidade: Mazzarelle que são enroladinhos de alface recheados com carne de ovelha; maltagliati (carne) com “voliche”, é um prato a base de carne bovina servido junto a uma verdura que cresce nas montanhas acima dos 2.000 metros de altura (voliche); A virtude, uma sopa feita com os restos encontrados na despensa.

 

mappaComo chegar: 40 KM de Teramo, cerca de 42 minutos de carro; 50 KM de Aquila, cerca de 53 minutos de carro; 100 KM de Pescara, 1 hora e 30 minutos de carro.

 

Guardiagrele, Chieti

chiesa santa maria maggioreFica no coração da Maiella, é o lugar onde você trabalha com precisão em esculturas e bordados. Na verdade, é o lugar onde nasceu Nicola da Guardiagrele, um sublime escultor e artesão. Um dos maiores artistas italianos do século XV. Esta habilidade inventiva é o tesouro da aldeia: os seus concidadãos continuam a ser os melhores artesãos de Abruzzo e os mais ferrenhos defensores dos "ofícios do passado".
Guardiagrele é famosa por sua localização particular de frente para a Majella, "a montanha-mãe de Abruzzo". Numa parede rochosa, não muito longe do centro histórico da aldeia, foi gravada na rocha a frase: La Maiella Madre che vi guarda e vi benedice in eterno “A Mãe Maiella que vos olha e vos abençoa eternamente”. E, de fato, é isso mesmo. Esta imponente montanha, além de ser um esplêndido parque onde se pode fazer caminhadas, trekking e belas excursões, libera um enigmático valor maternal e mágico-sacro.
O centro histórico de Guardiagrele, formado entre os séculos XIII e XV, faz a utilização alternada entre pedra e tijolo. A visita não pode ignorar a Igreja de Santa Maria Maggiore.

 

icona calendarioPeríodo ideal para visitar a cidade: Na primavera. Festa de San Nicola Greco realizada no terceiro domingo de maio; Exposição do artesanato de Majella Mostra de 1-20 de agosto; Festa dos patronos San Donato e Sant'Emidio 6-7-8 de agosto; Festa de San Rocco e Santa Maria del Popolo, realizada no segundo domingo de outubro.

 

msngiareEspecialidade culinária da cidade: produção de doces: torrões, amaretti (espécie de biscoito), marzapane (espécie de massa de modelar doce) e a “sise delle monache”, conhecida também por 3 montanhas (massa fresca de pão de ló recheada de creme e coberta de açúcar).

 

mappaComo chegar: 101 KM de Teramo; 1 hora e 18 de carro; 111 KM de Aquila, 1 hora e 40 minutos de carro; 43 KM de Pescara, 38 minutos de carro.

 

Bugnara, L'Aquila

chiesa bugnaraAtingida por terremotos (o último em 1984) e com uma vocação turística ainda para consolidar, Bugnara está quase resignada.
Assim que chegar, você irá ver a igreja do Santíssimo Rosário, com a sua fachada voltada para praça que recebeu o mesmo nome. De estilo barroco tardio(O barroco tardio é uma etapa do período barroco que começa entre 1700-1710 e vai até aproximadamente 1760), apresenta uma única edificação e tetos decorados em relevo. Ao lado da igreja, uma bela fonte do século XV: a bacia foi estruturada sobre um pedestal e o nicho em arco foi colocado em cima com o brasão da família Di Sangro.
Caminhando entre as vielas do vilarejo você poderá vislumbrar muitos elementos de origem medieval.
O Palazzo Ducale, também denominado Rocca dello Scorpione, remonta o ano 1000 e destaca as necessidades defensivas a que se destinava, na imponente estrutura arquitetônica.
Um pouco fora da cidade está a igreja da Madonna della Neve, que reúne a história mais interessante de Bugnara.

 

icona calendarioPeríodo ideal para visitar a cidade: Junho, Sagra do queijo pecorino; última semana de Julho, Romântica, Festival Internacional dos Floristas; 5 de agosto, Festa da Nossa Senhora da Neve; 4-5 de setembro Festa de San Magno e San Vittorino.

 

msngiareEspecialidade culinária da cidade: waffle doce, simples ou recheados; e massa com feijão.

 

mappaComo chegar: 95 KM de Aquila, 1 hora e 12 minutos de carro; 144 KM de Teramo, 1 hora e 40 minutos de carro; 88 KM de Pescara, 60 minutos de carro.

 

San Vito Chietino, Chieti

San Vito ChietinoEntre Ortona e Fossacesia, San Vito Chietino domina o Adriático ao longo da Costa dei Trabocchi. O vilarejo definido por D'Annunzio como "a cidade das Ginestras (tipo de flor)", emerge sobre uma ponta rochosa de montanha e das suas varandas pode-se desfrutar de um amplo panorama que vai de Majella a Gargano, até às Ilhas Tremiti. Aqui, o cenário naturalista é o anfitrião, entre praias de areia ou pedras, protegidas por majestosas rochas a beira-mar, dando vida a vistas deslumbrantes e ambientes com cheiro de mar. A costa é caracterizada pelo "Promontorio del Turchino", assim chamado pelo mar cristalino que se mescla com o azul do céu. Atrás do cabo do Turchino, entre laranjais e Ginestras, surge a Villa Itália, um pequena capela muito querida por D'Annunzio, onde Vate viveu muitas das suas paixões e inspirou-se para algumas obras. Ainda com os vestígios das muralhas defensivas e as suas belas igrejas, o local narra o seu passado medieval.

 

icona calendarioPeríodo ideal para visitar a cidade: ultimo final de semana de Julho para presenciar a Festa da Nossa Senhora do Porto, com uma singular procissão marítima em barcos ornamentados especialmente para este maravilhoso evento.

 

msngiareEspecialidade culinária da cidade: Sopa de peixe “alla sanvitese” e pratos a base de massas temperadas com simples molhos de peixe.

 

mappaComo chegar: 44 KM de Chieti, 33 minutos de carro; 103 KM de Teramo, 1 hora e 7 minutos de carro; 46 KM de Pescara, 32 minutos de carro.